HOME

Toalha De Rosto Elisa Karsten Orquídea Roxa

Quem me acompanha por aqui há um tempo sabe da minha predileção por orquideas desde sempre. Hoje em dia, a Ilha Anchieta mudou totalmente seu perfil, passando a ter sua fauna, flora e riquezas históricas protegidas pelo Parque Estadual da Ilha Anchieta que tem como objetivos a proteção e a conservação desses ecossistemas naturais; desenvolvimento de pesquisas cientificas; a realização de atividades de educação ambiental e de recreação em contato com a natureza.

Boa noite tenho uma orquídea que comprei no mercado aquela que eles coloca pra vender mais barato com poucas flores sabe?comprei pq amo orquídeas só que porém naum sabia como cuida las ela está no vaso de plástico rego ela uma a duas vezes por semanae queria saber por que está crescendo um tipo de raminho verde como si fosse nase uma flor de galhino que eu posso tá fazendo e pq isso Obrigado.

Existem orquídeas terrestre, humícolas, epífitas (vivem em árvores), rupestres (nas pedras ) e subterrânea (Rhizanthella Gardneri – desprovida de clorofila: desenvolvem-se com a ajuda de um fungo chegando a florir no subsolo); com dimensões variadas desde plantas pequenas, de flores minúsculas do tamanho da cabeça de um alfinete, a plantas com mais de 3m altura, com astes florais de comprimento superior a 4m de altura.

Os vasos de cerâmica e os cachepôs são os vasos mais usados para cultivo domestico pois secam mais rápidos permitindo uma nova rega, como ambiente nas residencias tende a ser mais seco acaba equilibrando melhor a relação de umidade/ rega para as orquídeas, com exceção das plantas que realmente precisam de mais umidade nas raízes onde vaso plastico é mais indicado.

Existem orquídeas que resistem mais ao calor e outras que resistem mais ao frio há algumas que só florescem se houver uma temperatura mais fria durante um certo período do ano (Cymbidiuns) aí esta fato de se escolher a s plantas adequadas ao seu ambiente pois se houver frio ou calor em excesso e pouca luminosidade as plantas podem até se desenvolver porem não florescem.

Então pessoal após levantado os principais motivos pelos quais são feito os replantes pode-se notar a importância que este tem para cultivo das nossas belas orquídeas, sendo assim vamos aprofundar um pouco mais sobre este assunto e abordar alguns pontos para que todos vocês possam ter sucesso e proceder os replantes de forma correta, na época correta e nos recipientes mais adequados para cada planta.

No caso quando se trata de replante de keikes, geralmente estes podem ser replantados em recipientes ou placas ou mesmo árvores ou no chão, dependendo qual for a espécie, mas no caso de plantio em recipientes geralmente eles são plantados em recipientes bem pequenos, muitas vezes recipientes temporários, principalmente quando se trata de keikes de orquídeas terrestres como as do tipo Arundina ou orquídea bambu.

Um bom começo é partir logo para uma boa limpeza do ambiente, com a retirada de entulhos, pedaços de xaxim, madeira ou vasos espalhados, limpeza e desinfecção das bancadas (solução com água sanitária) e por baixo delas, remoção de mato e ervas do chão, reparo das bancadas, muretas e paredes que cercam orquidário, reparo no sombrite ou ripado, bem como retificar sistema de irrigação e adubação, alem de observar e, se preciso, melhorar a incidência de luz e aeração no orquidário.

Esta especialização foi provavelmente para ter melhores condições de sobreviver, pois lá em cima das árvores elas conseguem mais luz, mais ventilação, ficando menos sujeitas a inundações, queimadas e predadores que no solo, além de estarem mais visíveis para que os pássaros e insetos possam polinizá-las ajudando a procriação, logo, toda esta adaptação foi no sentido de manter-se viva.

É interessante ressaltar ainda fato de que um único fruto de orquídea carrega centenas de milhares de sementes e que a existência de dois ou três indivíduos em cultivo pode produzir no espaço de poucos anos elevadíssima quantidade de plantas, tornando a ameaça de extinção desta planta muito diferente da ameaça de extinção de uma animal, que produz apenas poucos descendentes por gestação.

Acredito que muitas pessoas como eu aprenderam boas dicas de combate as pragas e doenças sem a necessidade de usar venenos, usando apenas receitas caseiras com pimenta, alho, canela, e produtos naturais como óleo de neem e uma gama de outros produtos repelentes e inseticidas naturais que não trazem risco as plantas, nem animais, nem nós humanos, e são muito eficientes!

Existem áreas em que a vegetação permanece exuberante, com temperaturas mínimas médias acima dos 23 ºC, enquanto outras apresentam médias de 10 ºC, podendo chegar a vários graus abaixo de 0 ºC. Por outro lado, nas regiões de cerrado, como a de Brasília, em que as médias mínimas variam de 11 a 13 ºC, ar se torna tão seco que acaba por prejudicar cultivo de certas espécies que apreciam umidade.

Na Europa, existem registros do período clássico grego de Teofrasto de Lesbos, cerca de 300 aC. Em seu trabalho Historia Plantarum, volume 9, descreve uma planta com dois pequenos tubérculos subterrâneos aos quais chama orchis, que corresponde à palavra testículos, possivelmente um exemplar de Anacamptis morio , que acabou dando nome da familia, já que foi primeiro genero descrito.

E já deram flores algumas vezes, naquelas instruções que vem junto qdo compramos a orquidea vem falando para no inverno molhar 1 x por semana e no verão 2 x, tenho feito isso e parece que tem dado resultado, e não troquei os vasos que são de plástico, mas prometo fazer isso mais rápido possivel, obrigada, continue nos auxiliando a cuidar melhor das nossas plantinhas.

A partir destas informações, cultivo de orquídeas ornamentais (como a Cattleya e a Phalaenopsis) é, ao contrário do que se pensa, uma tarefa relativamente fácil, se respeitadas as regas semanais, os critérios de exposição de luz (na maioria dos casos, luminosidade de 50%, a chamada meia-sombra e nunca sol direto) e a adubação periódica com substratos ricos e apropriados a cada fase de desenvolvimento da planta.

Mas lembre-se, para que sua vanda floreça novamente ela não poderá permanecer em locais muito sombreados após a queda das flores (veja mais detalhes em luminosidade ). vaso para as Vandas serve apenas como um suporte de fixação, algumas delas cultivamos até mesmo sem vaso, as raízes nunca devem ficar enterradas em qualquer que seja substrato, a não ser plantas muito jovens, que podem ser cultivadas em vasos com brita, musgo, pedaços de madeira, etc.

Já Dendrobiuns como thyrsiflorum, densiflorum, agregatum e outros que não perdem as folhas não deve-se fazer estresse, devendo e podendo apenas dar uma ligeira espaçadada a mais na rega sem necessariamente molhar apenas uma vez por semana e regar normal quando for molhar, pois como estas plantas não derrubam as folhas normalmente um estresse poderia desidratar em demasia as plantas e não ter uma resposta positiva na floração.

NOTA: para todo e qualquer replante, salve algumas exceções tamanho dos recipientes devem ser sempre proporcional ao tamanho da orquídea, ou seja, a orquídea deve ter no máximo 2/3 do tamanho recipiente garantindo assim espaço adequado para um crescimento de uns 2 a 3 anos da planta naquele recipiente, que é tempo de durabilidade de boa parte dos substratos.

Originária da Oceania, atualmente é um híbrido amplamente cultivado na Tailândia como flor de corte e é fruto do cruzamento entre diferentes espécies de Dendrobium, gênero que de acordo com professor René Rocha, orquidófilo e orquidólogo, de Areado, MG, em seu livro ABC do Orquidófilo, é sem dúvida que possui as orquídeas mais floríferas entre todas e produzem sempre florações fartas quando mantidas em boas condições.

Estas sociedades geralmente apresentam palestras frequentes e exposições de orquídeas periódicas, contribuindo muito para a difusão do interesse por estas plantas e induzindo os cultivadores profissionais a reproduzir artificialmente até espécies que poucos julgariam ter algum valor ornamental, contribuindo para diminuir a pressão sobre a coleta das plantas ainda presentes na natureza.

Aprenda como cuidar de orquídeas raras

Exposição de Orquídeas Raras

Conheça Algumas Espécies de Orquídeas Raras Brasileiras e Importadas